FOCO: A escola de produção audiovisual para a equidade racial

Cinema colombiano e brasileiro feito por pessoas negras

Em parceria com a APAN (Associação dos Profissionais Negros do Audiovisual) do Brasil, criamos a Foco, a primeira Escola de Produção Audiovisual pela equidade racial que nasceu da articulação Colômbia-Brasil na busca por histórias de ponta para a criação de conteúdo consciente, de qualidade e impacto que permitem plantar um novo cenário transnacional de equidade racial onde a linguagem audiovisual é protagonista.

Na FOCO capacitamos mais de 30 vozes diversas (cineastas audiovisuais, fotógrafos, artistas, gestores e produtores culturais sobre as possibilidades de construção do cinema colombiano, expandindo suas fronteiras para incluir narrativas mais amplas, inclusive de caráter étnico, com bases estéticas de primeira linha .nível e com capacidade de conversação e interação com audiovisuais a nível global.

Nossa aposta é pensar no próximo patamar do audiovisual diaspórico e em particular afro-latino. Queremos explorar as possibilidades de construção audiovisual que nossos países encontram na etnia, buscando explorar narrativas mais amplas, com bases estéticas renovadas com capacidade de diálogo e interação com o público local e global.

“Na Colômbia, avançamos no nível legal, na representação política, de milhares de organizações muito diversas que promoveram a igualdade racial nas últimas décadas. Na Manos Visibles, estamos convencidos de que chegou a hora dos audiovisuais, por isso, desde 2020, iniciamos nossa estratégia de poder étnico audiovisual, com a qual promovemos mestrados, escolas e laboratórios. Este ano nossa grande aposta é esta aliança com a APAN, entidade que conseguiu projetar o Brasil como potência audiovisual a partir de sua diversidade étnico-racial com conquistas tão importantes como o fato de os filmes indicados ao Oscar serem narrados e realizados por afro-brasileiros cineastas. Por isso, queremos colocar nosso FOCO no Brasil com a APAN para promover um momento de liberdade criativa, estética e poética que nos permita considerar o próximo nível do audiovisual diaspórico e, em particular, afro-latino.” afirma Paula Moreno, presidente da Manos Visibles. 

 A Escola conta com a experiência e formação acadêmica da APAN, que tem conquistado um avanço sistêmico em equidade com perspectiva étnico-racial no audiovisual feito no Brasil, representando mais de 1.000 profissionais e associações no Brasil, defendendo seus interesses em todos os elos. A cadeia audiovisual (criação, produção, distribuição e exibição).

“Estamos muito felizes com o lançamento da FOCO e com a aliança oficial APAN - Manos Visibles na concepção desta escola. Trabalhar com nossos irmãos e irmãs na América Latina é um desejo antigo nosso e esta é a primeira de muitas ações” Janaina Oliveira ReFem - Vice-presidente da APAN.

compartir

Otras noticias

27 mujeres afrodescendientes e indígenas inician Naidí Women

27 mujeres afrodescendientes e indígenas inician Naidí Women

En este proyecto Naidí Women, 27 mujeres afrodescendientes e indígenas de la ciudad de Medellín, uno de los principales centros urbanos con mayor presencia de población étnica del país, inician su formación profesional en desarrollo web en NODO, el centro de...

Paula Moreno llega al Skoll World Forum

Paula Moreno llega al Skoll World Forum

Del 9 al 12 de abril,  nuestra presidente hará parte de Skoll World Forum, uno de los eventos más destacados a nivel mundial para escuchar a líderes globales y solucionadores de problemas. Únete al evento

Columnas de Opinión

Una opinión desobediente sobre Los abismos

Una opinión desobediente sobre Los abismos

"El lado oculto del abismo íntimo de la vida, es más profundo que los precipicios geográficos"Miriam Rubby Morales  Los Abismos de Pilar Quintana es una novela de esas que nos mueven las fibras más internas. Una narración al alcance de todas las personas, ya que por...

Venidos de una generación extraña

Venidos de una generación extraña

El círculo de lectura Mi palabra en esta oportunidad ha tenido la experiencia de disfrutar la lectura de un maravilloso libro, recopilación de la trilogía de Octavia Butler, Xenogénesis: La Estirpe de Lilith, una obra de Afrofuturismo. Pero para tratar de entender en...